FEIRA LIBRE

28/07/15 - 19h23 AGENDA

Data do evento:

01/08/2015


Vinte e seis expositores estarão com os seus produtos e produções autorais e artesanais nesta segunda edição da Feira Libre que acontece no sábado, dia 1º de agosto, de 10h às 20h. Com entrada franca, a atividade reúne artistas da Grande Vitória em um espaço para exposição e venda de seus trabalhos.

O artista plástico Ernane Batista, idealizador da Feira Libre e integrante do Assédio Coletivo destaca a necessidade de espaço para os produtos autorais de artistas. “Muitas vezes os expositores ficam distanciados do público. A nossa ideia com a Feira Libre foi aproximar e promover trocas entre as pessoas que vão visitar os estandes e os artistas, de forma a possibilitar esse diálogo”. Ernane ressalta a escolha da Libre - Casa Coletiva para desenvolver esse evento: “A Libre é um espaço para vivências e compartilhamento, então nada mais adequado que fazer a feira nesse espaço. É aconchegante e ajuda a promover esses encontros entre público e artista.”


Registro da 1ª edição da Feira Libre, ocorrida em Maio/2015. Foto: Lara Toledo.

Para garantir a circulação de novos nomes do cenário artístico a Feira Libre adota nesta edição um convite especial à exposição de um artista solo e de uma proposta coletiva. O nome solo da vez é Victor Bueno que traz a intervenção/ processo diário “Lobotomia Urbana” - trata-se de projeção mapeada, além de venda de camisetas, colagens e adesivos. A exposição coletiva de artes fica a cargo das artistas Isabela Bimbatto, Kika Carvalho, Ayla Lourenço e Livia Campos - nomes de visibilidade, ousadia e criatividade que circularam pela cidade de Vitória com uma Feirinha Flutuante nas últimas duas semanas.


Colagem do artista Victor Bueno.

Em pararelo à Feira Libre, em um dos cômodos da casa, acontece a oficina “Narrativa e Prosa”, com as escritoras Juane Vaillant e Isabella Mariano do site “Boas de Prosa”. Trata-se de uma roda de conversa sobre construção de narrativas para contos e crônicas, acompanhada da produção literária. O valor simbólico para participar da oficina é de R$5,00 e deve ser entregue no dia.

Neste sábado, além de contar com artistas expositores e todas as intervenções descritas acima, a Feira Libre contará com bar, servindo cerveja e refrigerante, e a com a cozinha movimentada por membros do Assédio Coletivo - serão servidos quitutes e lanches caseiros preparados na hora. O espaço também contará com música ambiente, trazendo o melhor da música latino-americana e brasileira para os visitantes.

Uma nova fase para a Libre - Casa Coletiva
O centro cultural Libre - Casa Coletiva ganhou no último mês fôlego para mais um ano de atividades através de uma campanha de financiamento colaborativo online bem sucedida. A nova proposta da casa, localizada no bairro Itararé, inclui permanecer aberta para visitação e realização de atividades de outros agentes culturais. “Estaremos abertos de quarta a sexta no período da tarde, de 14h às 17h”, afirma Guilherme Rebêlo, também integrante do Assédio Coletivo. E complementa “foi a forma que encontramos de colaborar com a comunidade e outros agentes da cidade, fazer intercâmbios e dar visibilidade a artistas que precisam fazer circular e expor seus trabalhos ou precisam de local para realizar suas atividades”. Esta nova dinâmica, acredita, trará um novo fluxo de atividades para a Libre.


Registro da Feira Libre, banquinha Bicicleta Orgânica. Foto: Tati Hauer.

A Libre - Casa Coletiva
Localizada desde o início de 2014 no bairro Itararé, em Vitória-ES, o espaço da Libre - Casa Coletiva é mantido pelo Assédio Coletivo - grupo formado por produtores e articuladores culturais que iniciou suas atividades em janeiro de 2012 e desenvolve ações que objetivam fortalecer o cenário cultural do Espírito Santo.

A Libre é um centro cultural autônomo e multiformato destinado a vivências, reuniões, realização de oficinas e formações. A casa é aberta a coletivos de outros estados, reuniões de movimentos sociais e culturais, exibições audiovisuais e atividades integrada. A partir de agosto, a casa começa a funcionar regularmente aberta ao público às quartas, quintas e sextas-feiras das 14 às 17 horas.

O Assédio Coletivo
O Assédio Coletivo é uma rede de produtores e articuladores culturais com sede em Vitória-ES surgida no início de 2012. As ações do Assédio Coletivo objetivam fortalecer o cenário cultural do Espírito Santo por meio da valorização da arte autoral e da atuação de coletivos, produtores, artistas e agentes culturais do estado. O coletivo busca evidenciar através de suas atividades e projetos de comunicação, formação e arte as possibilidades de transformação das realidades sociais por meio da coletividade, do compartilhamento, de vivências, da tolerância e do reconhecimento do outro.


Serviço:
Feira Libre - 2ª edição
Dia 01/08/2015 das 10h às 20h
Local: Libre - Casa Coletiva
(Av. Robert Kennedy, 59, Itararé, Vitória/ES)

Mais informações:
www.assediocoletivo.com.br
facebook.com/AssedioColetivo
facebook.com/LibreCasaColetiva

Link para evento no facebook: http://www.facebook.com/events/1596729513920666/

Contatos para imprensa:
Ernane Batista
Tel: 027 999 273 570
Guilherme Rebêlo
Tel: 027 992 980 056

RELACIONADOS

NOTÍCIAS

BALANÇO DE AÇÕES ASSÉDIO COLETIVO

Como forma de colaborar com a articulação em rede e, ao mesmo tempo, registrar o histórico de ações do Assédio Coletivo, estão disponíveis os balanções de ações anuais! Neles voc~e pode conferir todas as ações realizadas, parceiros acionad…
LEIA +
NOTÍCIAS

DEMOCRACIA CULTURAL E PARTICIPAÇÃO: UMA REFLEXÃO INICIAL

Por Marcelo Marques [1] A política cultural não é um tema novo. Como destaca Teixeira Coelho (1997, p. 8), “é tão antiga quanto o primeiro espetáculo de teatro para o qual foi necessário obter uma autorização prévia, contratar ator…
LEIA +
NOTÍCIAS

SUPEREI UM MEDO. ESCREVI UM TEXTO.

É um insulto para a moral machista dos homens, que as mulheres saibam mais, falem mais, sejam mais que eles, que existam para si mesmas! É um insulto para a moral racista, que as pessoas negras formulem, estudem, pensem e apontem a ferida …
LEIA +